Conheça como a SAFIRA tem inovado neste processo

Executivos da área de telecom sabem que auditar as faturas vindas das operadoras de telefonia exige a utilização de ferramentas desenvolvidas especificamente para este fim e um controle assertivo da conta corrente de pagamentos e recebimentos de créditos de contestação.

Em relação às empresas das quais auditamos contas de telefonia, mensalmente encontramos uma média de 18% de erros de cobranças nas faturas enviadas a nossos clientes. Assim, melhoramos margens financeiras, geramos impacto positivo nos resultados das organizações onde atuamos e ajudamos nossos clientes a criarem budget para novos projetos e reinvestimentos.

Conheça mais sobre como a SAFIRA realiza auditoria e contestação das contas de telefonia móvel, fixa e link de dados, como parte do processo de Technology Expense Management (TEM):

  1. Mapeamento das faturas do cliente e checks recorrentes com o banco de dados das operadoras: por questões sistêmicas e fiscais, as contas de telefonia são divididas por critérios como Estado e perfil de linhas (voz/ voz e dados). Por este motivo, as empresas têm suas linhas corporativas divididas em diversas faturas. Nós mapeamos todas as faturas de uma empresa, com a data de vencimento de cada uma delas, quantidade e perfil de linhas alocadas. Esta ação evita fraudes de boletos, por exemplo, e permite que possamos mapear faturas novas criadas erroneamente pelas operadoras (como nos casos em que o pedido de uma nova linha gera uma nova fatura, em vez de a linha ser alocada em uma fatura já existente).
  2. Baixa das Faturas com Robôs: Com as faturas mapeadas, iniciamos a baixa das faturas por meio de nossos robôs, que acessam o portal da operadora com login e senha de cada cliente cadastrados. As faturas são inseridas automaticamente em nossa plataforma SAFIRANXT. Os robôs são parametrizados para acessar determinada fatura na data em que esta deve estar disponível, garantindo que seja enviada ao cliente o mais rapidamente possível, a tempo de seguir os fluxos financeiros de pagamento. A robotização de processos aumenta a produtividade do time e elimina a possibilidade de erros humanos por tarefas repetitivas.
  3. Análises: Com a conclusão do upload das faturas no SAFIRANXT, o analista responsável pelo atendimento da conta recebe uma notificação para que possa executar os comandos e parametrizações para se iniciar o processo de auditoria em nossa plataforma.
  4. O SAFIRANXT une o conceito de Technology Expense Management (TEM) com Gestão da Operação de Telecom, o que nos permite auditar as faturas em 3 níveis:

4.1 Tarifas: utilizamos informações dos planos e contratos para comparar com as tarifas cobradas de cada serviço a cada linha.

4.2 Perfil: com base nas configurações e necessidades de cada usuário, verificamos se os planos de dados estão ativos e corretos. Por exemplo, se a linha deveria ter um plano de 3GB, mas nela está um plano de 1GB – mesmo que esteja sendo cobrada a tarifa de 1GB – está errado, pois deveria ter um plano com mais dados.

4.3 Validação por tempo de utilização: avalia se a cobrança dos serviços começou efetivamente quando eles foram contratados e se encerrou quando foram cancelados.

Além destes checks, realizamos um estudo detalhado do perfil de uso de cada cliente com foco em Otimização de Planos e Serviços. Aqui, consideramos itens como:

  • Uso de pacote de dados: analisamos se os pacotes de dados são subutilizados ou se há necessidade de compras de dados adicionais ao longo do mês, o que onera o valor da fatura. Dependendo da negociação do cliente com a operadora, recomendamos o upgrade ou downgrade do pacote de dados, ou então o remanejamento de dados entre os diferentes usuários por meio da ferramenta de gestor online.
  • Ligações com códigos de outras operadoras e a cobrar: nossa recomendação é de sempre realizar chamadas de longa distância utilizando-se o código da operadora de origem, o chamado Código de Seleção de Prestadora – CSP. Para chamadas realizadas com código de outras operadoras, o valor da tarifa pode ser até 80% mais alto.
  • Linhas canceladas: há muitas que já não estão mais ativas e continuam sendo cobradas, exigindo contestação.
  • Encargos e multas indevidas: para prevenir estes tipos de cobrança, desenhamos com o cliente uma régua de pagamento de todas as faturas garantindo que ele as receba para pagamento a tempo de importar em seu sistema ERP e seguir seu fluxo financeiro interno. Com isso, garantimos que o pagamento seja realizado pelo cliente antes do vencimento. O processo de robotização de baixa das faturas garante que esta atividade seja realizada de forma bastante assertiva.
  • Créditos de contestação: garantimos que os valores indevidos sejam ressarcidos nas próximas contas. Aqui, o cliente opta se ele quer pagar a fatura incorreta e contestar, recebendo o valor indevido em crédito nas faturas seguintes ou na conta corrente, ou se ele prefere receber a fatura corrigida da operadora e pagar o valor correto. Neste último caso, o benefício é de fluxo de caixa. Apresentamos todos os status do processo de contestação com a operadora, em um modelo de conta corrente ao cliente.